Notícias

Explosão em mesquita no Afeganistão deixa mais de 100 mortos e feridos

Explosão aconteceu em uma mesquita xiita; uma minoria religiosa no Afeganistão.

Pelo menos 100 pessoas morreram e outras 140 ficaram feridas na explosão, nesta sexta-feira (8), em uma mesquita xiita na cidade de Kunduz, no nordeste do Afeganistão. A missão da ONU no país que deu o balanço de mortos.

Aviso imagens fortes — Foto: Arte/G1

Aviso imagens fortes — Foto: Arte/G1

Explosão em mesquita xiita deixa mais de 100 mortos no Afeganistão
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--:--/--:--
 
 
 
 
 
 

Explosão em mesquita xiita deixa mais de 100 mortos no Afeganistão

Um médico do hospital central de Kunduz que pediu para não ser identificado afirmou que o local recebeu 35 corpos e mais de 50 feridos.

Mapa mostra a localização da cidade de Kunduz, onde houve uma explosão — Foto: g1

Mapa mostra a localização da cidade de Kunduz, onde houve uma explosão — Foto: g1

Pouco antes, um responsável local da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) afirmou que "mais de 90 feridos e 15 corpos" haviam chegado à sua clínica na cidade.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, fez um comentário sobre a explosão: "Houve uma explosão em uma mesquita de nossos compatriotas xiitas, e o resultado disso é que um número de nossos compatriotas foram martirizados e feridos".

Vítima de explosão em Kunduz é carregada no Afeganistão, em 8 de outubro de 2021 — Foto: AFP

Vítima de explosão em Kunduz é carregada no Afeganistão, em 8 de outubro de 2021 — Foto: AFP

Imagem de uma mesquita xiita destruída na cidade de Kudunz, no Afeganistão, em 8 de outubro de 2021 — Foto: Abdullah Sahil/AP

Imagem de uma mesquita xiita destruída na cidade de Kudunz, no Afeganistão, em 8 de outubro de 2021 — Foto: Abdullah Sahil/AP

Escada de mesquita xiita na cidade de Kunduz, no Afeganistão, após uma explosão, no dia 8 de outubro de 2021 — Foto: Abdullah Sahil/AP

Escada de mesquita xiita na cidade de Kunduz, no Afeganistão, após uma explosão, no dia 8 de outubro de 2021 — Foto: Abdullah Sahil/AP

Mujahid disse que uma unidade especial de investigação foi ao local para investigar o que houve.

Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado desta sexta-feira.

Houve diversos ataques no país nas últimas semanas, inclusive um em Cabul, a capital do país. Alguns desses ataques foram reivindicados pelo Estado Islâmico Khorasan, o braço do Estado Islâmico no Afeganistão.

 

 

O Talibã e o Estado Islâmico são rivais. Ambos são sunitas —no Afeganistão, os xiitas são minoria.

 

Apesar de ambos serem muçulmanos, os sunitas e xiitas têm teologias e rituais diferentes.

Os sunitas são considerados mais tradicionais e, para eles, Maomé é o maior profeta, e os outros líderes da religião são secundários.