Notícias

Corinthians precisa de arrancada e desempenho histórico para sonhar com título do Brasileirão

As palavras acima foram ditas por Róger Guedes, durante a preparação do Corinthians para enfrentar o Juventude.

 “Tem um turno inteiro, lógico que dá para chegar no campeonato, mas temos de pensar jogo a jogo. O objetivo sempre é ganhar títulos, sabemos que está longe, mas dá para chegar. Os reforços vão ajudar bastante”.

 

As palavras acima foram ditas por Róger Guedes, durante a preparação do Corinthians para enfrentar o Juventude. Mas, na última terça, apesar do gol do estreante, o Timão só empatou com os gaúchos, e o sonho da taça ficou mais distante.

 

Alguns números e cenários deixam claro como a missão corintiana para os mais otimistas não é nada simples a partir de agora, com exatamente um turno inteiro pela frente.

 

Na última década, de 2011 a 2020, a média de pontos conquistados pelos campeões foi de 77,8.

 

Para chegar a essa marca, o Corinthians, que somou 28 pontos nas primeiras 19 rodadas, precisaria fazer mais 50 pontos até o fim da competição. Isso significaria ter um aproveitamento de 87,7% no segundo turno.

 

'Esse meio-campo do Corinthians é menos brigador, ele vai dar mais espaço para os adversários': Eugênio Leal analisa empate com o Juventude pelo Brasileiro.

O Flamengo, na edição de 2019 do Campeonato Brasileiro, fez o melhor turno da história dos pontos corridos com 20 clubes, e conseguiu 84,2% de aproveitamento, com 15 vitórias, três empates e uma derrota.

 

Portanto, o time de Sylvinho precisaria superar este recorde.

 

Em 2017, quando a equipe de Fábio Carille terminou o primeiro turno na liderança e invicta, o alvinegro somou 47 pontos, graças a 14 vitórias e cinco empates, equivalente a 82,4% de aproveitamento.

 

Para a ambição seguir mais palpável, o Corinthians pode tomar como parâmetro a menor pontuação entre os campeões da última década: Flamengo, em 2020, e Corinthians, em 2011, ergueram os canecos com 71 pontos.

 

O Timão versão 2021 precisaria de mais 43 pontos, ou seja, um aproveitamento de 75,4% daqui para a frente, além de secar os demais candidatos.

 

O Atlético-MG ocupa a ponta da tabela com uma partida a menos e 11 pontos de distância para o Corinthians, sexto colocado.

 

Em suma, o desafio não é impossível, mas requer um desempenho histórico, quase milagroso. Apesar dos reforços importantes contratados em agosto, uma vaga direta à Conmebol Libertadores parece ser mesmo o objetivo do clube do Parque São Jorge até dezembro.

 

 

Campeões da última década (de 2011 a 2020):

 

2020 - Flamengo - 71 pontos

 

2019 - Flamengo - 90 pontos

 

2018 - Palmeiras - 80 pontos

 

2017 - Corinthians - 72 pontos

 

2016 - Palmeiras - 80 pontos

 

2015 - Corinthians - 81 pontos

 

2014 - Cruzeiro - 80 pontos

 

2013 - Cruzeiro - 76 pontos

 

2012 - Fluminense - 77 pontos

 

2011 - Corinthians - 71 pontos

 

Média dos campeões: 77,8 pontos

FONTE: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/9174936/corinthians-precisa-de-arrancada-e-desempenho-historico-para-sonhar-com-titulo-do-brasileirao